Amor de Mãe!

Publicado por Lola Sarmento em Papo de mãe


A cada dia das mães acontece a mesma coisa.
Penso na minha mãezinha, hoje com seus oitenta e oito anos, ao lado do meu pai com seus noventa e um anos, com que aprendi a maior lição de amor.
A minha homenagem é para ela, e para todas as mães. É também para todos os filhos.
Ao engravidar dos meus filhos entrei em estado de graça.
Alcancei o que mais queria na vida:
- Ser mãe!

E agradeci a Deus por isso.
E a partir desse momento na minha vida tudo foi para eles e por eles…
Inclusive na minha profissão!
Passei a desenvolver e criar o meu lado de orientar pais, lá naquele momento do alto dos meus vinte e seis anos de idade.

Imagina! E eu achava que sabia o que era isso!
Achava que nos livros iria encontrar tudo.  Que nas teorias psicológicas estava o segredo de ser mãe e pai.  Quanta ingenuidade!
Hoje posso dizer que a experiência pessoal e profissional é muito importante e ainda tenho muito a aprender.
Mas o que quero realmente compartilhar com vocês é a riqueza de ser mãe.
E essa é a minha homenagem a todas as mães e todos os filhos.

Com meus filhos aprendi a esperar:
Nove meses inteirinhos para vê-los chegar.
Com eles aprendi que o amor de mãe não nasce pronto, é uma conquista diária!
Conquistar aquele pequeno ser todos os dias. Descobrir quem ele é o que ele gosta. O que ele necessita. O que o acalma. Como amá-lo a cada nova etapa, até amá-lo por inteiro, como ele é… do jeito que é possível!

Imitando Kalil Gibran “os filhos são da Vida”: Aprendi a exercer a paciência, a tolerância!
Noites mal dormidas… Jantares para outro dia… Saídas com amigos para depois…
Cursos para outra fase da vida…Trabalhar muito para eles, pois era necessário!
Deixar de ter coisas para dar a eles sempre em primeiro lugar! Abrir mão para eles, em muitas situações. (Eles nem sabem disso.).
Errei muitas vezes!
Machuquei muitas vezes!
Dizem que o “pé da galinha não mata o pintinho”.  Será?

Perdi a paciência muitas vezes.
Perdi o controle outras tantas.
Pedi desculpas muitas vezes.
Aprendi a calar, sufocar o choro, deixar para depois, a pensar neles sempre em primeiro lugar.
Muitas vezes fiz escolha de Sofia, em benefício deles. E eles também não sabem disso.
Priorizar a eles sempre.
E digo hoje de boca e coração cheio: Foi a melhor coisa que fiz.
Faria tudo novamente.
E de novo.
E mais uma vez.

Amor de mãe é sem medida.
Amor de mãe é sem cobrança.
Amor de mãe é limite e proteção.
Amor de mãe para cada filho, na medida em que cada filho necessita.
Amor de mãe é zeloso.
Amor de mãe é silencioso.
Amor de mãe é compassivo.
Amor de mãe é para sempre.
Amor de mãe é na proximidade e na distância.
Amor de mãe é torcida sempre para a felicidade dos filhos, independente das escolhas de cada filho.
Amor de mãe é respeito!
Amor de mãe é disponibilidade.
Amor de mãe é a cada momento o que o filho necessita neste momento em especial, e nada a fazer quando ele nada necessita.
Amor de mãe é saber ser atriz principal, coadjuvante e sair de cena, conforme o momento do filho.
Ficaria uma vida inteira aqui falando sobre amor de mãe!
Minha vida é amar meus filhos!
Essa é minha homenagem ao dia das mães a todas as mães e filhos.
De mãe para mãe: Um Feliz e abençoado dia das mães a todas.
Até a próxima!

Trackback

Lola Sarmento

Lola Sarmento

Trabalho em consultório há mais de 30 anos,com gestantes, mães e seu bebês, adultos, crianças e orientação de pais. Sou formada em psicanálise pela Sociedade Brasileira de Psicanálise Winnicottiana.

Comente