Episódio 12: E QUANDO ELES NOS MAGOAM?

Publicado por Sabrina Espinos em Crônicas de uma Mãe de 3, Papo de mãe

Não é sempre que nosso relacionamento com nossos filhos é um mar de rosas. Conforme eles crescem, a comunicação, as imposições, as vontades crescem também. E como lidar com tudo isso?

As crianças se envolvem com amigos de escolas com criações diferentes e acham que, porque um faz, eles podem também fazer. Mesmo sabendo que na sua própria casa, algumas atitudes não são admitidas.

As crianças quando crescem, acham que tem os mesmos direitos dos adultos. E ensiná-los que pai e mãe devem ser respeitados é uma tarefa árdua e difícil. Porque eles tem certeza que podem nos tratar como amigos. E não somos. Podemos ser, mas antes de tudo, somos pai e mãe e devemos exigir ser tratados como tal.

E o que fazer quando eles nos magoam? Quando falam o que verdadeiramente pensam, sem perceber que isso teve consequência dolorida?

Criança quando quer atenção fala o que quer. E, assim, consegue a atenção.

Claro que a magoa de filho passa. E até passa rapidamente. Afinal, o amor e verdadeiramente incondicional e não demora a ultrapassar toda e qualquer situação desagradável.

Mas, todos dizem: “São crianças, não falam por mal. Isso passa… é fase…”

E me pergunto, será mesmo? Será que não fazem tudo isso e falam o que quer sabendo que magoam? E, assim, tem a tão sonhada atenção que acham que não tem?

Falo por mim. Fico o tempo inteiro com meus filhos. Ok, a bebe nasceu faz 2 meses e isso é importante para mudanças de comportamento. Mas será que meu filho não percebe o que fala?

Eu o conheço o suficiente pra saber de sua inteligência. Sim, ele sabe. Ele sabe que magoou quando disse que eu não era uma boa mãe. Mas o que e ser uma boa mãe? Além de impor limites, dar carinho e atenção?

Uma mãe para três passa por isso. Passa pelos filhos se acharem injustiçados por dar mamar pra uma bebe quando ela precisa. E não entendem que tudo se divide. Inclusive a mãe.

A mágoa passou. Mas doeu. Muito. E ele ficou de castigo. Penalizado por uma atitude inadmissível. Acho e espero que ele tenha entendido.

O que mais me aflige e saber que talvez, tenha sido apenas a primeira magoa. Na vida, eu magoarei e serei magoada. Não adianta. Relacionamentos são assim.

Mas de filho dói. Ôoo se dói… e como dói…
Mas, como toda magia da maternidade, passa. Passa mesmo. Completamente.

E ai eu percebo que estou fazendo “meu trabalho”. Mostrando a eles o que pode e o que não pode. Mesmo doendo.

Crianças precisam de limites. Pedem limites. E, por mais difícil e doloroso que seja, temos que dar.
Só assim para educar e criar futuros homens de bem…

Trackback

Sabrina Espinos

Sabrina Espinos

Sou arquiteta, empresária e mãe de três crianças lindas. Adoro contar histórias que acontecem por aqui e no meu blog pessoal http://cronicadeumamaedetres.blogspot.com.br/

Comentários (1)

  • Miriam cartao de credito bradesco

    |

    Artigo muito interessante. tu tem uma boa opiniao sobre este assunto e estarei assinando o feed RSS, espero que VOCE escreva com mais frequencia sobre temas semelhantes. Mas eu estava curioso, quais sao as fontes do texto? Muito thanksssss

    Responder

Comente