Episódio 13: QUERIA QUE TIVESSEM ME CONTADO ANTES

Publicado por Sabrina Espinos em Crônicas de uma Mãe de 3

Ah como eu queria… queria muito que tivessem me contado antes da maternidade tudo o que vinha pela frente.

As pessoas comentam como é o amor incondicional por um filho. E realmente é. Impressionante como só quem é mãe entende o que exatamente é esse amor.

Mas, queria que tivessem me contado que realmente devemos aproveitar os minutos de calma da gestação para dormir. E muito. Depois, com certeza esses momento serão escassos.

Queria que tivessem me contado que trocar a fralda não é tão simples quanto parece. Sim você vai tomar várias enxurradas de xixi e, acredite, de cocô também. E tudo bem… você nem vai se importar.

Queria que tivessem me contado que a dor de um filho tem uma intensidade muito maior na gente. Como dói. Meu Deus… o sofrimento deles toma proporções imensas dentro da gente.

Também gostaria de ter sabido que não é fácil educar. Ok, isso todo mundo fala, mas queria que tivessem me contado o quão difícil é. Você acha que está fazendo errado e faz certo ou vice-versa… e só o tempo vai dizer o resultado. Queria que tivessem me contado que eu tinha que ter paciência e serenidade para esperar pacientemente esse resultado.

Gostaria que tivessem me contado que bagunça de criança não incomoda tanto assim. Que isso é sinal de saúde e esperteza. Que qualquer coisa que eles fazem a gente acharia lindo (mesmo não sendo tão lindo assim). Que me emocionaria por qualquer palavra doce ou qualquer gesto de carinho.

Ah, queria também ter sabido que cada demonstração de amor deles me deixaria cada dia mais apaixonada.

Que um bebê pode virar sua vida de cabeça pra baixo e que eu acharia isso o máximo.

Queria ter sabido que amor de mãe é o único que aumenta quando se divide. Porque sim, isso é possível!

Queria ter sabido da dificuldade que é arrumar três crianças pra sair de casa e não chegar atrasada. Queria ter sabido que o banho deles é um grande momento de diversão.

Queria ter sabido que saudade de filho dói. Fisicamente. Dói demais. E que birras e chateações passam rapidinho… e fica tudo bem.

Queria ter sabido que um abraço cura tudo.

Que paciência é uma coisa imprescindível para a boa convivência e, que nem sempre ela existirá. Queria ter sabido que viveria com culpa.

Que minha responsabilidade como ser humano nesse mundo tem um peso muito maior. Três vezes maior.

Que fazer supermercado viraria um grande evento. E que levá-los ao supermercado não é uma boa ideia…. ah como eu queria ter sabido disso antes.

Mas, se tivesse sabido tudo isso antes, será que aprenderia a ser mãe? Assim, do jeitinho que sou… certo ou errado… não sei… meu jeito único por ser a única mãe que meus filhos tem.

Acho que não… Sou assim porque vivi. Errei, aprendi, acertei, errei de novo… aprendi de novo. E daqui a pouco, erro novamente e aprendo novamente e assim vamos.

Nessa montanha russa de tentativas, acertos e erros. Juntos.

Eles comigo e eu com eles. Sempre. Juntos.

Trackback

Sabrina Espinos

Sabrina Espinos

Sou arquiteta, empresária e mãe de três crianças lindas. Adoro contar histórias que acontecem por aqui e no meu blog pessoal http://cronicadeumamaedetres.blogspot.com.br/

Comente