Minha mãe é SUPER!

Publicado por Valéria Guerra em Diversão

Cla-cla-cla… Esse é o barulho do chinelo de uma senhora que hoje faz 70 anos…

Cleck- Cleck- Cleck … Esse era o barulho do salto alto tipo “Anabela” que uma senhora, mãe de duas filhas fazia andando a passos fortes pelas ruas de São Paulo.

Slap- Slap… Esse é o barulho do chinelo voador quando as piralhas deixavam aquela jovem mãe louca…

70 anos de vida.. 70 anos de histórias… Ao logo do tempo ela abriu mão do sonho de ser médica…

Renunciou a sua vida para ser MÃE!

Como dona de casa, mãe 24 horas, sem intervalos comerciais, ela “se virou nos 30”…

Suas angústias e tristezas foram guardadas em um cofre escondido, longe de todos.

No lugar da tristeza e dos vários dessabores da vida, ela soube com sabedoria colocar o melhor sorriso no rosto e de forma segura,  nos ensinou a melhor forma de andar pelos caminhos tortuosos da vida.

“Quem anda pra trás é “carangrejo!” Ela prega com o seu melhor sotaque espanhol… A vida é para frente! Se você caiu, levanta e continua! Se errou, seja humilde e reconsidere!Não tem problema errar… faz parte!

Essas são sem dúvida algumas lições que fazem parte do legado desta amada senhora, que hoje faz 70 anos.

Outra lição que fica: “os filhos não são nossos, eles pertencem ao mundo!” E assim, a minha mãe ensina mais uma vez, agora no papel de vovó como fazer acontecer o dom da vida!

Para que a gente fosse como ela diz, 10% melhor…kkk, muitos botões foram pregados para pagar os nossos estudos. Noites a fio, lendo e estudando livros de várias matérias…

O melhor beijo do mundo, o melhor aconchego… A sua simples presença afaga e acolhe a alma!

Hoje, a minha mãe é uma “velhinha” descolada, que tem seu próprio Facebook, acessado pelo seu poderoso iPad…. Engajada e engraçada…. Critica e sabia!

Ela é carinhosamente apelidada como:  “Vovó Querida”! Já eu continuo a chamando de “ Gorda”, “mamucha”…  ou simplesmente MÃAAAEEEEEEEEE!!!!

Já sei que quando ela ler o post hoje vai rolar uma “bronquinha” amiga….tipo “Não acredito!!! “ Que vergonha!!!”ou ainda:  “Você não me consultou para isso!!”

Mas tá valendo!!  Como você diz mãe, as homenagens e as flores se aproveitam em vida…

Então, para a minha mãe querida, mais 70 anos de vida!

Quando eu crescer, JURO  quero ser igualzinha a você!!!

Esta é uma simples homenagem a quem fez e faz tudo por mim… Sem você eu não sou ninguém!!!

Você nos inspira a todos os dias!

Valeu MAMMMMMM….. Você é o MÁXIMO!!!!

TE AMO MÃE!

 

 

Trackback

Valéria Guerra

Valéria Guerra

Olá, meu nome é Valeria, sou a fundadora da Cuca Maluca. Paulistana, com descendência Espanhola, sou Administradora de Empresas, Mestre em Comunicação Contemporânea e Professora Universitária. Também sou a mãe da Paloma e da Isabela e esposa e do João! Como eu me defino? Sou inspirada, alegre e feliz e acredito que a vida deve ser colorida e feliz!

Comentários (2)

  • Lóla Sarmento

    |

    Adorei. Emocionante.

    Responder

  • lulubel luluca maluca

    |

    Das duas filhas da D. Maycar e não use chamar ela de Maria, ou Carmem, seu nome é Maycar e fim de papo, eu sou a Lulubel, por ela chamada de Luluca.

    A Valerinha, como ela chamava, era a pentelha um. A que estudava, não costumava depois de grande encher muito o santo saco mayquiano. Fontes revelaram que não foi sempre assim, de bebê a gata, causava, então explica-se que certas pequenas criaturinhas Isabelisticas sejam como são…rsrsr

    Bem, quatro anos após o Advento Valerinha, chegou a Lu, e segundo a própria, erra horrível !!!!! Veja só, tinha orelhas imensas, era minuscula, ruiva e tinha de bonitinho só os olhinhos azuis. Para completar o quadro “O Grito”, a pessoa ainda era do tipo paradona, e a D. Maycar até chegou a pensar que tratava-se de um ser autista, mas logo isso caiu por terra quando aquela criatura fez um ano e logo como em 2001 uma odisseia no espaço ficou de pé… aí ela viu que na verdade, a tal Luluca, era bonitinha, segunda ela mesma disse e terrivelmente terrível…

    Eu a Luluca e a Valerinha, formamos entre tapas e beijos uma dupla e tinhamos planos melhores do que dominar o mundo, e havia um lema, não mexa conosco, ou conosco ninguém pode.

    A gata, sofreu uns perrengues e se a vi lágrimas dos olhos da minha mãe, conto nos dedos que foram umas quatro vezes no máximo…enquanto que eu contava os dias em que não chorava, como faço até hoje…da forma dela, lá de força e com as minhas e não é exagero e nem dramaticidade, 19 fraturas no braço esquerdo, ela simplesmente um belo dia falou : ” você ficará parada, ou você vai reagir?”. Também em meio de crises asmáticas que ela desesperadamente acompanhou e sem ar também ficou, me ensinou que é preciso ter calma…

    Quantos e quantos perrengues nós três passamos nesta vida, mas aqui estamos certo.

    Não quero você por mais 70 anos, porque aí vira a lenda de Tutankamon, mas que você apenas tenha sempre uma vida digna, viva bem, ao meu lado ou não e seja feliz, afinal eu e a Vá providenciamos nossas replicas avançadas que te chamam de “vovó Querida” e como seus olhinhos brilham por eles….

    <3

    Lulubel

    Responder

Comente