O papel da mãe no bilinguismo

Publicado por Brasil em Mente em Brasil em Mente

Felicia e a sua mamy

Você provavelmente acha que sou mãe, ou que uma mãe poderia falar desse assunto com mais experiência. Apesar de eu ainda não ter meus próprios filhos, me considero parceira dos pais com os quais convivo. Uma posição privilegiada, eu diria, porque ensino e brinco com seus filhos, mas as noites em claro são das mamães. Brincadeiras à parte, tenho o privilégio de observar famílias com bagagens e expectativas totalmente diferentes, mas uma coisa em comum – a brasilidade. E dentro dessa brasilidade, o desejo, grande ou pequeno, de que seus filhos falem, também, o português.

Mas qual é o papel da mãe nesse processo?
Querer, fazer acontecer e persistir.

Como em toda outra coisa que a mãe deve passar ao filho. Escovar os dentes, tomar banho, respeitar a si mesmo. Querer, porque se não fosse importante para ela, ela não faria mesmo. Fazer acontecer porque, ao contrário do que se pensa, a mãe faz muuuito. Compra livros e dvds quando vai ao Brasil, marca encontros com outras mães, escolhe a melhor escola, faz malabarismo para encaixar as aulas de português em meio a todas as outras atividades, carrega a criança metrô abaixo, e muitas vezes, vira freguesa do Starbucks mais próximo. Ela espera pacientemente por aquelas horas, e é recompensada. Ouve palavras da língua mais doce para ela, dos lábios da pessoa mais doce que ela conhece.

Persistir, porque, convenhamos, crianças não conseguem visualizar que aquele tempo e grana investidos serão frutos no futuro. Quem vê isso? A mãe. Ela reconhece o quão diversificado será o repertório daquela criança, como ela verá o mundo de maneira mais ampla, o quão mais divertidas serão as férias no Brasil na casa da vovó e dos primos. É ela que quer (porque sabe o que é melhor para o filho), que faz acontecer e que persiste (e ensina a persistir).

Mais do que herança, é um bom exemplo de como ser um cidadão do mundo, como ela é. Às mães multiculturais, um feliz Dia das Mães! E como dizia o grande Cazuza, “só as mães são felizes”.

Um beijo e até a próxima semana,

 

Felicia Jennings-Winterle

CEO da  Brasil em Mente

Tags:

Trackback

Brasil em Mente

A Brasil em Mente é uma organização que incentiva e promove experiências culturais em Nova York, envolvendo o Português e a cultura brasileira.. A Brasil em Mente tem como missão promover e preservar a semiodiversidade da cultura brasileira, através do resgate da língua portuguesa, entre as famílias multiculturais que residem fora do Brasil.

Comente